ARTIGOS

Ame a Deus no irmão


Geraldo Bonadio 


No dia de hoje esteja atento aos apelos de Deus.

Sua agenda está cheia de compromissos, há mil tarefas a executar e, em função disso, não lhe sobra muito tempo para a oração, a leitura da Palavra ou a meditação? Não importa.

Ainda que muito importantes, aqueles não são os únicos meios através dos quais o Pai Celestial se faz ouvir. Em cada momento, ele fala ao seu coração por meio dos acontecimentos. Quando você entrega todo o seu dia às suas mãos benévolas e protetoras, transforma cada um de seus pensamentos, palavras ou condutas em prece.

Olhe ao seu redor. Verá pessoas que estão sofrendo, física ou moralmente, às quais lhe é possível levar algum conforto com uma boa palavra, um sorriso de compreensão, um aperto de mão, um gesto de apoio ou mesmo um simples bom dia.

Encontrará, também, muitos que, de modo ostensivo ou sorrateiro, estão sendo injustiçados, assediados ou recebendo reprimendas imerecidas. Podem ser vizinhos, colegas de trabalho ou de escola, amigos e, também, perfeitos desconhecidos. Talvez lhe seja possível fazer algo em favor deles, atenuando confrontos, desfazendo mal-entendidos ou, de alguma forma, intercedendo para reduzir seus padecimentos.

Encontrará irmãos em humanidade que estão precisando muito de alguém que simplesmente os ouça por alguns instantes, tenha para com eles um mínimo de acolhimento e, assim, os ajude a redescobrir o seu próprio valor, recordando a sua condição de filhos amados do Eterno.

Ouça, hoje, aos apelos que o Senhor lhe endereça através dos acontecimentos, responda a eles e o seu dia todo se converterá em constante oração e louvor.

"Quem diz que está na luz mas odeia seu irmão continua em trevas. Quem ama seu irmão permanece na luz e não tropeça. Quem odeia seu irmão está em trevas, caminha em trevas e não sabe aonde vai, pois a escuridão lhe cega os olhos."

Primeira Carta de João 2:9-11 Bíblia do Peregrino

Geraldo Bonadio é jornalista, advogado e escritor - geraldo.bonadio@gmail.com


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus