ESPORTES

Arbitragem já utiliza recursos eletrônicos no varzeano



O uso de equipamentos eletrônicos como ferramenta auxiliar da arbitragem chegou de vez à várzea de Sorocaba. Este ano, quatro árbitros da Associação Sorocabana de Árbitros (ASA), a entidade responsável por apitar os jogos da Taça Cidade de Sorocaba, Palácio dos Tropeiros e Baltazar Fernandes -- os três níveis do varzeano --, além das duas divisões do Campeonato Veterano, estão fazendo uso do ponto eletrônico para se comunicarem com os seus dois assistentes. Estes, por sua vez, utilizam a bandeira eletrônica, que dispara um sinal, ao toque de um botão, para chamar a atenção do árbitro no caso de algum lance polêmico.

De acordo com o diretor de oficiais de arbitragem da ASA, Eliseu Sentelhas, a aparelhagem é custeada pelos próprios profissionais -- e o custo total pode passar de R$ 2 mil. "Na medida do possível e da posse de cada um, todos estão adquirindo os aparelhos. Consideramos interessante e incentivamos que o trabalho feito pelos árbitros possa ser atualizado cada vez mais. Entretanto, como não temos condições de pagar, incentivamos que eles mesmos façam isso", explica.

Eliseu acredita que os recursos colaboram para que os erros de arbitragem diminuam, mas reconhece que a "graça" do futebol acaba ameaçada pela eficácia da nova aparelhagem. "Temos de procurar a evolução e a tecnologia, mas é fato que a essência do futebol fica diminuída. Mesmo assim, para efeito de valorização do trabalho dos profissionais e redução dos erros, é muito válido".


Sem rodada


Após realizar três dos quatro jogos de ida da fase de quartas de final no último sábado, o Campeonato Veterano da 2ª Divisão não terá partidas neste final de semana. O torneio aguarda uma decisão da Justiça Desportiva a respeito do Monte Negro, que foi denunciado por supostamente ter escalado um jogador irregular. A equipe enfrenta o ASA nesta fase. (Eric Mantuan)



OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus