SOROCABA E REGIÃO

Site ensina inglês por meio de música e simulações do dia a dia




Daniela Jacinto
daniela.jacinto@jcruzeiro.com.br
Aprender inglês de forma gratuita e divertida, através de músicas - que de acordo com pesquisas ajudam a memorizar - e também simulando situações do dia a dia, em um game que conduz o aprendiz a uma viagem ao exterior. Essa é a proposta do site www.backpacker.com.br, que disponibiliza ao interessado o Feel The Music - aprendizado pelas canções - e o Mundo Backpacker, que simula uma viagem a Nova York.
No Mundo Backpacker, o internauta poderá treinar o seu inglês como se realmente estivesse nos Estados Unidos e terá de passar por situações como por exemplo pedir uma informação, comprar um lanche, ou seja, irá aprender a "se virar" mesmo. Por enquanto o único local disponível para a viagem virtual é Nova York, mas a ideia dos proprietários do site é aumentar o número de opções com o passar do tempo.
O Feel The Music proporciona o aprendizado pelas letras das músicas. Há opções de escolha de cantor e também das músicas, que são disponibilizadas de acordo com o nível de conhecimento do participante. A pontuação é uma forma de referência para o internauta verificar o que já sabe e o que ainda precisa aprender.
De acordo com Caio Vinícius Silva Braz, 25 anos, um dos idealizadores do site, juntamente com João Lucas Norões Silveira, 27 anos, e Bruno Picinin Cardoso, 26 anos, todos jovens engenheiros formados pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), embora os três sempre tenham gostado de estudar, tinham dificuldades com o inglês e em uma ocasião em que viajaram juntos, a habilidade com a língua estrangeira foi colocada em prova. "Infelizmente o Brasil não sabe inglês, nem o básico e isso diminui a assimilação de informações. Quando a pessoa não sabe inglês, é impressionante, mas é como se ela tivesse uma internet em preto e branco. Perde-se muito conteúdo por causa disso", comenta.

Saber inglês ajuda no salário

Caio Braz afirma que de acordo com uma pesquisa divulgada pela empresa Catho, que atua na área de classificados de empregos, quem sabe pelo menos o básico de inglês tem um aumento de renda de 20%. "E quando são pessoas das classes C e D esse aumento de renda chega até 40%, 50%. É muito relevante, não se imagina que algo aparentemente simples tenha um impacto desse tamanho", diz.
E foi pela vontade de iniciar um empreendimento que tivesse um objetivo social que veio a ideia de aumentar o número de brasileiros que sabem inglês. Caio e os amigos resolveram então criar o site, para que esse aprendizado fosse de forma mais leve e prazerosa. "A gente perguntava para as pessoas como elas aprendiam inglês e mesmo dentre aquelas que fizeram curso poucas disseram que conseguiram aprender".
As respostas obtidas foram o aprendizado por meio de uma viagem, em que a pessoa ficou um tempo fora do país e conseguiu assimilar melhor o inglês, ou mesmo com letras de músicas e videogames. Foi a partir dessa pesquisa que os jovens empreendedores resolveram, então, reunir em um site essas ideias: por meio de games que proporcionam o aprendizado pela música ou simulam uma vivência do cotidiano. O que simula uma viagem a Nova York proporciona ainda a interação com outros jogadores.
Inteiramente gratuito por enquanto, Caio Braz anuncia que o site terá uma parte que será cobrada. "Para quem quiser mais conteúdo, participar de fóruns educacionais e ter uma aprendizagem mais personalizada", explica, emendando que será uma mensalidade acessível, provavelmente R$ 25. "Mas essa cobrança vai começar só no ano que vem", avisa.
Agora a fase é de implementação do site e divulgação. "Temos usuários fazendo sugestões, estamos sempre melhorando e testando", diz.
O material do site é produzido por professores e a parte da viagem virtual conta com colaboração de um australiano que é mochileiro e já morou em vários países, tendo passado por muitas situações de viagem, conta Caio.


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus