SOROCABA E REGIÃO

Duplicação da SP-264 só começa na terça




Giuliano Bonamim
giuliano.bonamim@jcruzeiro.com.br


O governador Geraldo Alckmin (PSDB) não virá neste sábado (30) a Sorocaba para dar início às obras de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264). A informação foi confirmada em nota da assessoria de imprensa da deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB) e também pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), que disse ter conversado por telefone com o próprio governador. Pannunzio disse ainda que teve a confirmação de Alckmin de que ele virá na próxima terça-feira para dar início à esperada obra. A informação oficial do Governo do Estado com a agenda do governador, no entanto, só sairá na próxima segunda-feira. A presença de Alckmin, neste sábado, em Sorocaba, havia sido anunciada na quarta-feira por Maria Lúcia.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes, informou nesta quinta-feira, por meio da assessoria de imprensa, que todos os procedimentos estão prontos para o início da obra. Resta apenas o pontapé inicial, que será dado por Alckmin. Tanto a emissão do Decreto de Utilidade Pública (DUP) quanto da licença ambiental já foram protocoladas pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). De acordo com o DER, os proprietários das 51 áreas a serem desapropriadas serão oficialmente notificados a partir do início da duplicação. "O DER abre então processos individuais para cada proprietário para que a desapropriação seja concluída", diz, em nota, a assessoria de imprensa da entidade.

Nessa situação de indefinição está a vendedora Amanda Vieira, 18 anos, que trabalha em uma fábrica de móveis situada no quilômetro 102 da SP-264, nas proximidades da interligação com a rodovia Raposo Tavares (SP-270). Segundo ela, nenhuma notificação oficial de desapropriação foi encaminhada pelo DER. Consta no projeto que, naquela região, será construída também uma pista marginal para facilitar o tráfego dos moradores do local. "Por isso não sabemos se vamos perder um pedaço do nosso terreno", conta. "Temos a ideia de fazer um estacionamento, de expor os nossos móveis aqui na frente, mas não podemos fazer as obras por causa dessa indefinição", completa.

O mesmo ponto de interrogação paira sobre a cabeça da aposentada Teresa Nunes, 85, que mora em uma residência situada no quilômetro 110,5. O terreno dela tem 20 metros de frente e fica próximo à entrada do câmpus da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), ao lado do acesso à estrada que leva ao município de Araçoiaba da Serra. "Não me avisaram nada oficialmente ainda. Estou esperando", conta. O filho de Teresa, Trajano Nunes dos Santo Neto, 45, utiliza a frente do terreno para comercializar mudas. Ele também confirma que não houve um contato oficial do DER referente a uma possível desapropriação. "Uma vez eles vieram medir aqui. Falaram que a gente iria perder um pedaço da frente", conta.

O DER destinará R$ 27,2 milhões para desapropriar 178 mil metros quadrados de áreas particulares situadas às margens da SP-264. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) já assinou Decreto de Utilidade Pública (DUP) desses 51 terrenos, que serão utilizados para as obras de duplicação da ligação entre Sorocaba e Salto de Pirapora.

A duplicação será feita por duas empresas. A Compec Galasso Engenharia e Construções Ltda. será a responsável pelo lote 2 das obras e dos serviços de melhorias da SP-264. Ela realizará os trabalhos entre os quilômetros 109 e 119. O valor do contrato é de R$ 57,2 milhões. A outra empresa é a Construtora Gomes Lourenço, vencedora do primeiro lote. O contrato foi fechado no valor de R$ 56,9 milhões, para as obras entre os km 102 ao 109,6.

A SP-264 tem fluxo diário de aproximadamente 20 mil veículos, segundo o DER. Durante os últimos dois anos, conforme a Polícia Rodoviária, mais de 600 acidentes e 19 mortes foram registrados nessa rodovia. No ano passado foram 302 ocorrências, com 108 feridos e 14 óbitos. As principais causas de acidentes são o excesso de veículos, a imprudência dos motoristas e a falta de condições adequadas da via.

Melhorias

O prefeito de Salto de Pirapora, Santelmo Xavier Sobrinho (PMDB), acredita que a duplicação da SP-264 trará benefícios econômicos à cidade. "Aumentará o nosso desenvolvimento, pois o escoamento da produção agrícola e industrial daqui, de Pilar do Sul, Itapetininga, Capão Bonito e São Miguel Arcanjo terá mais agilidade", comenta.

Segundo Sobrinho, as atuais condições da SP-264 prejudicam até mesmo a chegada de novas empresas e indústrias. "Muitos empresários chegam aqui à cidade, com a intenção de trazer a empresa para cá, e se aborrece com a estrada. Tem hora que você vai daqui para Sorocaba e demora muito, você não consegue ultrapassar, pega um veículo lento que segura todo o trânsito", conta.
Sobrinho também ressalta a importância da duplicação em relação à segurança. "Isso vai desafogar o trânsito, diminuir o número de acidentes e salvar muitas vidas", relata. Questionado sobre o início das obras, Sobrinho acredita que a duplicação começará em breve. "A empresa responsável já começou a se instalar na cidade", diz. "Agora tenho a impressão que desencantou. Agora vai", completa. (Colaborou: Armando Rucci Filho)



OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus