SOROCABA E REGIÃO

Cetesb multa ALL por não retirar resíduos


Daniela Jacinto
daniela.jacinto@jcruzeiro.com.br

A América Latina Logística (ALL) foi multada em três mil Ufesps, unidade cujo valor é de R$ 19,37 - totalizando R$ 58.110,00, por ter descumprido exigência da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), que dava prazo de cinco dias para a remoção dos resíduos encontrados no solo da linha férrea, situada na área da antiga Estação Ferroviária Santo Antonio, em Iperó. Ainda conforme o auto de infração emitido pela Cetesb, e recebido pela ALL no dia 24 de setembro, a concessionária também terá de apresentar, em 60 dias a partir dessa data, um estudo ambiental passivo da área. Questionada sobre as providências que irá tomar, a ALL limitou-se a dizer que recebeu e está analisando o auto de infração da Cetesb, para tomar as decisões necessárias.
No dia 16 de setembro, técnicos da Cetesb fizeram uma vistoria na área da antiga Estação Ferroviária Santo Antonio, em Iperó, e constataram a presença de resíduos depositados no solo em um local onde estavam mantidos, há cerca de 20 anos, os vagões da ALL.
Ao contrário das reportagens divulgadas anteriormente pelo jornal Cruzeiro do Sul, em que a Cetesb teria confirmado a contaminação do solo, a informação foi divulgada de forma equivocada. A Cetesb constatou ali a presença de resíduos, que são agentes poluentes e não contaminadores, como esclarece Sétimo Humberto Marangon, gerente da agência ambiental da Cetesb em Sorocaba. "Poluição é quando há alteração das características físicas, químicas e biológicas de um meio. Já para haver contaminação é preciso que tenha um contaminante tóxico ou um microorganismo patogênico", esclarece.
Como foram encontrados resíduos de soda cáustica no solo, Sétimo esclarece que nem sempre é possível afirmar que esse solo está contaminado por causa disso. "Se o PH do solo estiver entre 2 e 10 não é perigoso, teria de ser acima de 12 para dizer que está contaminado. Por isso que solicitamos um estudo do passivo ambiental para a ALL, pois só será possível saber após essa análise", explica Sétimo.
Ainda conforme o gerente da agência ambiental, a Cetesb exige que seja feito um estudo complexo, que é composto de diversas etapas. "Caso seja constatada a contaminação, é preciso fazer uma análise confirmatória e, se confirmado, ainda é necessário fazer uma análise de risco, para verificar quais são os riscos pertinentes ao local", informa.


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus