SOROCABA E REGIÃO

Vunesp recebe 55 recursos contra teste físico da GCM


A Fundação Vunesp informou ontem que 55 candidatos, sendo 45 homens e dez mulheres, apresentaram recursos administrativos na própria entidade apontando discordância com a forma como foram realizados os testes da segunda fase do concurso público que selecionará 60 novos guardas civis municipais para Sorocaba. Na segunda fase foi aferida a altura dos candidatos e aplicados os testes de aptidão física. O prazo para apresentar os recursos terminou na última terça-feira e não foi divulgada uma data em que serão publicadas as respostas para o concurso.
Pelo menos sete denúncias a respeito da segunda fase protocoladas no Ministério Público (MP) foram arquivadas na última segunda-feira. O promotor de Justiça Orlando Bastos Filho entendeu que as provas não eram fortes o suficiente para anular o concurso, que poucos candidatos se manifestaram e apontaram situações individuais, o que o fez entender que não é um caso para o MP. Recomendou à Prefeitura que passe a gravar imagens dos concursos em que haja testes físicos e aos candidatos que se sentiram lesados, que ingressem na Justiça com um advogado. O presidente da subseção de Sorocaba da Ordem dos Advogados do Brasil, Alexandre Ogusuku, explicou ontem que a avaliação de um advogado contratado pelo cliente poderá encontrar possíveis provas dos testes que foram realizados apenas com a presença dos candidatos.
A próxima fase do concurso será o exame psicológico para os que foram habilitados no teste de aptidão física. Segundo a Fundação Vunesp, em breve será publicado o edital de convocação com a data do exame. Quanto à previsão do resultado final, cita que, conforme previsto no edital, serão convocados para a quarta fase, a do exame de saúde, os candidatos mais bem classificados na proporção de dez vezes o número de vagas, incluindo os empatados na última colocação. O resultado final dependerá do exame de saúde, que será aplicado pela Prefeitura.


OCULTAR COMENTÁRIOS

comments powered by Disqus